Anjos, demônios e invocações planetárias na Hygromanteia

Caso não tenha ficado evidente já pelo tanto que eu falo do assunto, eu gosto muito de textos mágicos antigos. O Picatrix, os Papiros Mágicos Gregos, o Sepher HaRazim… mesmo quando não encontramos material diretamente praticável neles, sempre tem algo interessante para se aprender quanto a técnicas, simbologia ou, pelo menos, uns nomes e preces…

Cristais: Quem são? Onde vivem? Do que se alimentam?

Cristais representam um problema curioso: eles são, talvez, a primeira coisa que puxa a gente para o esoterismo. São bonitos, todo mundo gosta de uma joia brilhosa, e a cultura popular está repleta de histórias, antigas e modernas, de anéis, pingentes e pedras preciosas com poderes sobrenaturais, desde as pedras Urim e Tumim, na Bíblia,…

Os mistérios da magia com o tarô

Eu já aludi anteriormente aos usos mágicos dos sistemas divinatórios, no sentido de usá-los para manifestar resultados, em meu texto para ajudar a escolher oráculos. Agora vale a pena explorarmos mais a fundo esta possibilidade — afinal, esses sistemas são tão completos que é o tipo de coisa sobre a qual dá tranquilamente para basear…

Franz Bardon: uma introdução

A obsessão que muitos do meio esotérico têm por Aleister Crowley, eu tenho pelo ocultista tcheco František “Franz” Bardon (1909–1958). Eu não digo isso para menosprezar o Crowley — sua obra e sua contribuição para a magia ocidental do século XX são importantes, senão incontornáveis, apesar das inúmeras polêmicas, e eu aprecio demais o personagem…

Uma brevíssima visão geral do panteão mesopotâmico

O chamado (neo)paganismo é um tema que tem estado bastante em voga ao longo das últimas décadas de práticas ocultas no Ocidente. Isso é um fenômeno recente — nenhum ocultista renascentista como Agrippa ou mesmo o pessoal posterior, da Golden Dawn, em sua mimaioria, apesar de sua estética egípcia, gostaria de se identificar como pagão…