Um hino ao deus Marduk

Aproveitando o ensejo da aproximação do Akitu, o Ano Novo Babilônico, eu gostaria de compartilhar com vocês este material original dos cultos mesopotâmicos da antiguidade. Trata-se de um hino a Marduk — o principal deus celebrado no Ano Novo — chamado de shu-illa, uma “prece do erguer das mãos”, que era realizada pelo rei, em…

Celebrando o Ano Novo Babilônico

Está chegando! Este ano, o Akitu, ou Ano Novo Babilônico, deve cair no equivalente ao dia 17 de março do calendário gregoriano (logo abaixo, eu explico a lógica por trás do cálculo). Na virada de 2020 para 2021, eu fiz um breve post no Instagram comentando como eu geralmente não faço nada no sentido de…

O arcanjo Raziel e o Livro dos Mistérios

Eu sou obcecado por grimórios bem estruturados, o que, para minha tristeza, é um tanto raro. Boa parte deles não passa de listas e listas de nomes de espíritos e a quem eles supostamente obedecem, com imagens, fórmulas e instruções a serem seguidas à risca para construir as ferramentas e encenar os rituais (isto, se…

Aterramento: o que é, como fazer e por quê?

Tem uma fábula bastante famosa de Esopo, conhecida pelo título de “O astrônomo que caiu no poço”. Como todas as fábulas do autor, ela é curtinha e vale a pena citá-la aqui na íntegra, em tradução de Heloisa Jahn a partir do inglês, na edição da Companhia das Letras: Um astrônomo gostava de fazer passeios…

Sobre os elementos  –  parte III: magia elemental

Um dos textos mágicos mais antigos, talvez o mais antigo, fora do Oriente e seu material dos Upanixades, que põe em prática a teoria dos quatro elementos e utiliza fórmulas para invocá-los, parece ser o comecinho da famosa Liturgia de Mithras, que consta nos PGM (IV. 475–829). Cito-a logo abaixo: Esta é a invocação do…

Sobre os elementos  –  parte II: astrologia, ocultismo e Cabala

Como dito na primeira parte deste texto, a gente costuma chegar nos autores esotéricos que escrevem sobre os elementos tendo como bagagem prévia pelo menos um contato com obras de entretenimento. Porém, apesar de esse tipo de material servir para nos guiar até a porta, por assim dizer, ele não é a companhia ideal depois…

Sobre os elementos – parte I

Se tem um conceito da cultura esotérica que todos conhecem, que mais se aproxima, na medida do possível, de qualquer ideia de “universalidade”, é este: a noção de que o mundo é constituído, em essência, de quatro princípios básicos, chamados de elementos — fogo, ar, água e terra. Do desenho do Capitão Planeta a Avatar, a nossa…

Começando no caminho

Então chegou o dia em que você decidiu começar uma prática espiritual. Afinal, é começo de ano, e talvez esse tipo de coisa faça parte das suas resoluções de ano novo. Eu mesmo não sou de fazer resoluções e promessas, mas acho ótimo e incentivo todo (ou quase) esforço para se entrar num caminho espiritual….

Feliz solstício (e pausa para fim do ano)

Dizer que o ano de 2020 foi incrivelmente conturbado não chega nem a arranhar a superfície do tamanho do impacto que ele representou para todo mundo. É, eu sei, e isso mesmo é um clichê que ninguém mais aguenta ouvir. Mesmo agora, enquanto eu digito isto, a taxa de mortalidade da pandemia (para não falar…

A Meditação dos Corações Gêmeos

Vou começar este texto pedindo desculpas aos leitores assíduos do site. Este texto não será nem de longe tão bom quanto os textos acadêmicos do Frater, mas prometo que vai ter paixão nele. 🙂 Eu sou a Maíra que volta e meia é citada por aqui e acredito que alguns de vocês já me conheçam…