O que é bom saber antes de fazer “trabalho de sombras”

Para bem ou para mal, a noção de “trabalho com sombras” ou “trabalho de sombras” se tornou moda, especialmente no meio esotérico. Tem artigos sobre isso até em sites como o infame Goop e o da revista Cosmopolitan (!!!). Este último, aliás, descreve o processo como “the magickal tool that every esoteric bad bitch needs…

Os 72 anjos cabalísticos

Os 72 anjos do Shem HaMephorash, também conhecidos como os “anjos cabalísticos”, constam entre as figuras angelicais mais populares no ocultismo, perdendo apenas para o Big 4 celestial (Rafael, Miguel, Gabriel e Uriel) e talvez os anjos das 10 sefiroth. O primeiro deles se chama Vehuiah, o segundo Yeliel, o terceiro Sitael, e assim por…

Um hino à deusa mesopotâmica da cura e da saúde, Gula

Gula é o nome de uma antiga deusa suméria. Antiga quanto? Bem, seu culto é atestado pelo menos desde o período chamado de Dinástico Arcaico, no terceiro milênio, entre 2600 e 2450 a.C. Sob vários nomes (falaremos disso mais adiante), ela era conhecida em uma série de cidades-Estado, sobretudo Umma, localizada mais ou menos no…

Um roteiro para rituais no estilo Golden Dawn

Partindo de uma perspectiva pragmática, uma das grandes vantagens dos rituais do currículo da Golden Dawn é que eles são modulares e versáteis: as diferenças entre as várias formas de um mesmo ritual costumam ser as formas desenhadas no ar, os nomes divinos entoados, as cores visualizadas. Com um domínio razoável das suas tabelas, fica…

A Tábua de Esmeralda de Hermes Trismegisto

“É verdade, sem mentira, certo e muito verdadeiro” — assim começa um dos textos mais famosos do ocultismo. Mesmo que não tenha quase nenhum conhecimento do assunto, você certamente já ouviu alguma variação de “o que está em cima é como o que está embaixo”, que é uma das máximas herméticas presentes neste texto e com a…

Primeiros passos com o tarô

Então você decidiu que vai aprender tarô. Ótimo! Mesmo que você não pretenda atender profissionalmente em algum momento do futuro, todo mundo pode se beneficiar do domínio de um método divinatório, especialmente se já pratica magia. É uma mão na roda ter uma ferramenta assim para se comunicar com forças incorpóreas e avaliar se uma…

Avaliando sinais: a médio e longo prazo

Há algumas semanas eu publiquei um texto chamado Avaliando Sinais, que falava da importância de prestar atenção no que está acontecendo quando você realiza alguma prática mágica, mais especificamente no que acontece enquanto você faz as coisas. E também tinha algumas dicas gerais sobre como lidar com essas percepções, visões e tudo o mais. O…

Lendo a Bíblia: como surge o monoteísmo

Alguns autores como Jean Bottéro trabalham com uma distinção entre dois tipos de religião: as religiões mais orgânicas, tradicionais ou populares, cuja origem não é possível identificar em um único indivíduo, e as religiões históricas, atribuídas a uma profeta específico, que promulga um livro sagrado onde estão codificadas as principais doutrinas. O zoroastrismo com a…

Um hino a Ea, deus da sabedoria

Dentre todos os deuses mesopotâmicos, este é talvez o mais simpático. Seu nome é Enki entre os sumérios, literalmente “senhor” (EN) “da terra” (KI), mas é conhecido como Ea em babilônico. Eu já falei dele brevemente em meu texto sobre o panteão mesopotâmico e, assim como eu fiz com Marduk, achei que valia a pena…

O Treinamento da Quareia

Eu tive contato pela primeira vez com as ideias da Josephine McCarthy ao ouvir uma entrevista no podcast Glitch Bottle, onde ela aparece com alguma frequência — e com bom motivo, pois é uma figura divertidíssima, com um grande senso de humor, profundamente experiente e tem umas histórias maravilhosas. Mais recentemente, em Unweaving Magical Patterns & Thinking…