A responsabilidade individual no equilíbrio energético

Algumas semanas atrás, recebi no CuriousCat a seguinte pergunta: Oi Maíra, tudo bom? Espero que sim. Tenho uma curiosidade: estava lendo os posts sobre como melhorar a energia e tentarei seguir, mas ao mesmo tempo fiquei incomodado: como você vê essa culpabilização do indivíduo como produtor do próprio desequilíbrio energético em um mundo capitalista, recheado…

Os sete corpos do ser humano na astrologia hermética

O hermetismo fornece uma ótima base para uma teoria mágica da aplicação dos poderes dos planetas na magia astrológica. A primeira vez que eu tive contato com isso foi ao ler o clássico contemporâneo Seven Spheres, de Rufus Opus, um grimório de magia astrológica que envolve trabalhar com os sete arcanjos dos planetas num processo…

Energizando-se com o Ritual do Pilar Médio

Desde o meu primeiríssimo texto n’O Zigurate, chamado “Dicas para uma prática diária”, quando ainda nem era O Zigurate, eu venho prometendo falar do Middle Pillar Ritual, ou Pilar Médio. No contexto, essa menção era como parte do meu roteiro diário para iniciantes, que consiste em banimento, energização, atos devocionais e meditação — e o Pilar Médio…

Espiritualidade corporativa e a “magia das elites”

Há duas coisas que me motivaram a redigir este texto. A primeira foi uma polêmica nas redes sociais causada por conta de uma certa arroba famosa – cuja identidade não vale a pena registrar, mas basta dizer que tem o mesmo sobrenome que o arquipicareta que se diz filósofo e é guru do desgoverno –…

Amarração e magia amorosa

Feitiços amorosos constam, historicamente, dentre os mais antigos e populares de que temos notícia. Eu arriscaria dizer que, ao lado das fórmulas para destruir inimigos e para conquistar riqueza, influência e poder, juntas estas funções compõem, fácil fácil, o top 3 dos feitiços mais procurados de todos os tempos. É o que observamos já no…

Aterramento: o que é, como fazer e por quê?

Tem uma fábula bastante famosa de Esopo, conhecida pelo título de “O astrônomo que caiu no poço”. Como todas as fábulas do autor, ela é curtinha e vale a pena citá-la aqui na íntegra, em tradução de Heloisa Jahn a partir do inglês, na edição da Companhia das Letras: Um astrônomo gostava de fazer passeios…

Sobre os elementos  –  parte II: astrologia, ocultismo e Cabala

Como dito na primeira parte deste texto, a gente costuma chegar nos autores esotéricos que escrevem sobre os elementos tendo como bagagem prévia pelo menos um contato com obras de entretenimento. Porém, apesar de esse tipo de material servir para nos guiar até a porta, por assim dizer, ele não é a companhia ideal depois…

Sobre os elementos – parte I

Se tem um conceito da cultura esotérica que todos conhecem, que mais se aproxima, na medida do possível, de qualquer ideia de “universalidade”, é este: a noção de que o mundo é constituído, em essência, de quatro princípios básicos, chamados de elementos — fogo, ar, água e terra. Do desenho do Capitão Planeta a Avatar, a nossa…

Então você quer invocar deuses antigos?

O neopaganismo é uma vertente muito popular entre as formas mais lado B de religião e espiritualidade, o que pode ser compreendido pelo fato simples de que existe um apelo forte em ter uma variedade de deuses para se venerar. Lon Milo Duquette, por exemplo, nos capítulo “…And that’s what invocation is all about” e…

Revoltado e com a varinha na mão: lidando com fracassos místicos

Você juntou a sua parafernália oculta, acendeu as velas, queimou incenso, cantou as palavras doidas e esperou.  E esperou.  E esperou mais um pouco.  E, no entanto, fuén: nada aconteceu. Você até pode ter sentido umas coisas ou, pior, nem isso. É uma experiência frustrante, especialmente para quem está começando, e pode ser um golpe…